Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, BELA VISTA, Homem, Arte e cultura, Cinema e vídeo



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


 
 
A Mídia Gay


"Oh, do you believe in love there?"

 

Melhor notícia sobre música do ano (clique aqui para ler a notícia completa) : Brett Anderson e Bernard Butler, ex-integrantes do Suede, estão trabalhando juntos novamente. O Suede é uma banda que pude acompanhar desde o começo e apesar das diversas críticas negativas, principalmente por parte da acéfala crítica nacional, sempre tive verdadeira adoração pela música deles. Já rebolei muito ao som de The Drowners e Killing of a Flashboy, esta última na maravilhosa versão ao vivo que meu amigo Jeferson gravou para mim. E por falar nisso, vou pedir para o Jeferson tirar o pó das fitas de vídeo da banda para conferirmos mais uma vez a performance do Sr. Brett Anderson que sempre nos faz pular - quer dizer, eu rebolo e o Jef pula, porque hétero não rebola - sem tirar os olhos da tela.



Escrito por Binho às 19h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Os oportunistas

 

Acabei de ler a matéria da revista Veja, "País com parada gay não é homofóbico", que foi rechaçada por gays do País inteiro devido, acredito, ao título infeliz. Realmente, o título da matéria parece ser tendencioso, mas pode ser que tenha sido apenas um título ruim dado a uma matéria interessante. O Brasil, como qualquer outro país, é homofóbico, e por isso, acredito que um título como o dessa matéria não poderia ser dirigido a nenhum país. Existem países mais e países menos tolerantes a homossexualidade, mas dizer que existe país não homofóbico seria simplório ou um menosprezo aos homossexuais que não possuem liberdade quase nenhuma para viver como são. A matéria trata da questão de gays que pedem asilo na terra do dono do mundo. O maior problema parece ser o oportunismo de cidadãos gays brasileiros que não suportam viver aqui, na província, e querem tentar a vida em um país de primeiro mundo, repleto de oportunidades para suas mentes diminutas. Será que os EUA são um paraíso para os gays? Será que travestis, transexuais e afins não são discriminados lá? Se nós temos os Edsons Néris, eles não possuem os Matthew Sheppards?. Pode ser que um casal gay andando de mãos dadas em Nova York seja absolutamente normal, não sei, alguém aí poderia me dizer? Nunca perguntei isso para os amigos que moram no exterior, irei perguntar. Em São Paulo não dá, se eu andar de mãos dadas com meu namorado durante o dia nem faço idéia do que pode acontecer, uma vez nos xingaram e uma outra atiraram pedras apenas por estarmos na calçada conversando, distantes um do outro. O que estou querendo dizer é que viver sendo gay no Brasil não é fácil, mas será que justifica esses pedidos de asilo feito por pessoas que muitas vezes vivem em cidades grandes como Belo Horizonte ou Porto Alegre, onde as pessoas normalmente estão mais acostumadas com as "diferenças"?



Escrito por Binho às 00h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



Momento de revolta

Esta imagem traduz como me sinto no momento.

 

Este post é apenas para falar de algo que todo mundo que vive em São Paulo já sabe, a violência está insuportável. Não sei o que ocorre. Miséria? Pode ser. Ando pelas ruas e avenidas próximas ao centro e o que mais vejo são policiais, aqui mesmo, na rua onde moro, às vezes há policiais nas duas esquinas, nos "cercando". Também quero deixar aqui um recado para minha irmã, recentemente vítima da violência. Katia, sei o quanto é difícil passar por isso, eu mesmo passei por algo semelhante há pouco tempo, mas não se deixe abater, existe algo dentro de nós que não nos deixa desistir facilmente. Você é uma pessoa forte e sempre foi um exemplo para os outros irmãos, mesmo sendo a mais nova. Sei que você já sabe disso, mas vou falar novamente, estou aqui e faço qualquer coisa por você. Um grande beijo e fique bem.



Escrito por Binho às 11h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]